~Livros de Colorir e Materiais~

Oi gente!

Como toooodo mundo já sabe, livro de colorir para adultos virou uma febre e eu, que sou louca por pintura e artesanato em geral, também entrei nessa onda =D

Desde que eu comecei a postar no instagram as minhas pinturas dos livros, vários IGs que compartilham inspirações de pinturas passaram a repostar minhas imagens. Com isso, muita gente começou a me seguir e também a me perguntar sobre os materiais que eu uso e como os uso para pintar. Daí o motivo deste post, pois explicar tudo através dos comentários do insta é praticamente impossível.

Antes de tudo quero deixar claro que as dicas que estou colocando aqui não são profissionais, mas baseadas na minha experiência com a pintura dos livros.

Os livros que eu tenho são o Jardim Secreto e o Floresta Encantada, ambos da autora Johanna Basford, lançados aqui no Brasil pela editora Sextante:

Livros de Colorir e Materiais 01

Vou tentar falar um pouco sobre os materiais de uso para colorir esses livros e também sobre alguns materiais extras que ajudam a conseguir alguns efeitinhos. Tentarei ser o mais clara possível, mas se ficar alguma dúvida, ficarei feliz em responder nos comentários, ok? Então vamos lá:

Giz Pastel Seco:
Livros de Colorir e Materiais 02

Gente, eu AMO Giz Pastel Seco! Dá pra fazer fundos maravilhosos com eles.
Os meus são da linha Gold Faber da Faber Castell, é um estojo de 72 cores. Eu já tinha este estojo há algum tempo, pois usava para maquiar as bonecas que eu customizava.
No papel, gosto de usar ele para fazer os fundos, pois com o pastel seco você consegue mesclar as cores de uma forma suave e uniforme. Geralmente uso algodão para aplicar nas áreas grandes e cotonete para aplicar em áreas menores.
Quem quiser comprar um estojo igual ao meu, vi que tem a venda na loja online da Grafitti. Porém há também estojos menores ou maiores de outras marcas também na Grafitti ou na Casa do Artista =)

Algumas dicas de uso:
– O giz pastel seco costuma ser suave, por isso, se quiser que a cor fique mais intensa, aplique várias camadas;
– NÃO troque de algodão ou cotonete quando você trocar de cor para um mesmo fundo. O resíduo da cor anterior que ficou no algodão ajuda a compor o degradé;
– Borrou com o pastel seco onde você não queria? Use uma borracha branca escolar para apagá-lo, sai tudinho =);
– Fazer o fundo antes ou depois de colorir o desenho vai de cada um. Isso depende muito do efeito que você quer para o seu desenho. Mas se preferir fazer o fundo antes de pintar o desenho principal, sugiro apagar o pastel seco em toda a área do desenho antes de colorir o mesmo com lápis de cor, pois a cor do pastel pode se misturar com o lápis de cor e resultar em uma cor diferente do desejado;
– Infelizmente o giz pastel seco “solta” com o manuseio e pode acabar saindo parcialmente, ficando apagado. Por isso o certo neste caso é usar um verniz fosco próprio para papel para selar a pintura após finalizada. Mais adiante indico o verniz que eu estou usando no meu =).

Lápis de Cor Aquarelável:
Livros de Colorir e Materiais 03

Os meus são da linha escolar da Faber Castell, 48 cores.
Esses, sem dúvida, são os lápis de cor que mais uso. PORÉM não uso eles aquarelados, uso-os secos.
Prefiro os aquareláveis porque a mina deles é mais macia, além de que consigo usar o lápis branco como esfuminho com mais eficiência do que com os lápis comuns.
Acho uma ótima aquisição para quem quer ter uma boa gama de cores para colorir sem investir muito. A pintura fica bem forte, com um resultado bem satisfatório. Não acho necessário investir em lápis de cor de linha profissional APENAS para pintar os livros.
Foi bem difícil conseguir essa caixinha de 48 cores… aqui no RS não achei em parte alguma. Acabou que uma amiga de Brasília comprou por lá e me mandou via correio {Valeu, Lou!}. E, infelizmente não tem nenhuma loja online que eu possa indicar onde comprá-los, já que em todas que eu procurei, estão esgotados =(. Porém, vale entrar nas papelarias online e se cadastrar para ser avisado quando os mesmos retornarem ao estoque.

Algumas dicas de uso não aquarelado:
– Sempre usar uma prancheta ou mdf embaixo da página que estiver pintando. Isso evita que você marque as outras folhas, além de conseguir um colorido mais forte e uniforme sem muito esforço;
– Quando pintar em degradé, comece pela cor mais escura e termine com a mais clara;
– O lápis branco funciona como esfuminho, ajuda bastante a mesclar as cores, porém ele deixa a cor um pouco mais “desmaiada”;
– Se a sua intenção é não usar o branco pois quer ter uma cor bem vibrante, sugiro usar como esfuminho a cor mais clara do seu degradé. Finalize passando esta cor por toda a área, mesclando assim as demais cores =).
– Mantenha seus lápis sempre bem apontados para ter maior precisão de pintura;
– Não coloque muita força na pintura. A mina dos lápis aquareláveis são mais macios e o uso deles com muita força podem fazê-los esfarelar ou pigmentar demais algumas áreas do seu desenho.

Lápis de Cor comum:
Livros de Colorir e Materiais 04

Também da linha escolar da Faber Castell, 48 cores.
É possível SIM fazer degradé com esse lápis de cor comum e ter um resultado bacana. A casinha na árvore, que pintei do livro Jardim secreto, foi feita com eles. Numa outra postagem vou mostrar essa pintura separadamente, ok? Quem não viu, pode dar uma espiada lá no meu instagram pra conferir.
A diferença é que você precisa usar um pouco mais de força pra cor ficar bem viva, Além de que a mescla entre as cores não ocorre de forma tão suave quanto com os aquareláveis, o que exige um pouco mais de paciência na pintura e talvez o uso de mais cores para fazer um mesmo degradé.
Essa caixa de lápis de cor eu comprei em uma papelaria aqui da minha cidade (Esteio/RS). E também tem em várias papelarias online para vender.
Uma coisa curiosa é que esta caixa de lápis de cor tem 6 cores diferentes das cores da caixa de lápis de cor aquarelável, apesar de ambas serem da Faber Castell. Duas dessas cores são os metalizados prata e dourado.

Algumas dicas de uso:
– Sempre usar uma prancheta ou mdf embaixo da página que estiver pintando. Isso evita que você marque as outras folhas, além de conseguir um colorido mais forte e uniforme;
– Quando pintar em degradé, comece pela cor mais escura e termine com a mais clara;
– Ao final do seu degradé, passe a cor mais clara do mesmo em cima de todas as outras, afim de ajudar na mescla e transição de uma cor para outra;
– Mantenha seus lápis sempre bem apontados para ter maior precisão de pintura.

Lápis de cor metalizado:
Livros de Colorir e Materiais 05

Os meus são da marca Tris, eles se chamam “Art Metal” e nesse kit vem 12 cores.
Ok, eu confesso, antes de tudo, procurei um kit desses da Faber… mas não achei. Então comprei esses e ó, achei bem bacana.
Pra falar a verdade, esses lápis de cor metálicos escolares não são bem metálicos mesmo… neste caso, um profissional faz diferença SIM. Como os lápis profissionais podem ser achados avulsos, estou pensando em comprar o prata e o dourado apenas.
Mas voltando aos lápis da Tris, achei as cores bem legais e usáveis. O efeito metálico não é bem beeeem metálico, mas passa. Ele é similar aos metálicos escolares da Faber, mas vou dizer que o dourado prefiro o da Tris, pois ele é mais clarinho.
Ainda não usei muito eles, só usei o prata e o dourado na verdade. Mas a mina é bem macia e você consegue colorir sem muita força.
Os meus comprei também em uma papelaria aqui da minha cidade, Esteio/RS.

Materiais extras:
Livros de Colorir e Materiais 06

Alguns materiais que costumo usar durante ou após a pintura (acompanhem pelos números indicados na foto acima):

1) Placa de MDF 3mm – uso para colocar embaixo da página enquanto estou colorindo. Eu comprei uma placa de MDF 3mm e cortei no tamanho que eu queria, mas se você não tem uma pode usar uma prancheta (que muita gente está usando) ou outra superfície firme o suficiente para ser usada para este fim.

2) Verniz Acrílico Fosco Matte Acrilex – Este é o verniz que eu utilizo para selar as pinturas onde uso giz pastel seco, após finalizadas. Você encontra ele em casas que vendem materiais para artesanato. Este verniz serve para várias superfícies, comecei usando ele nas peças de madeira que faço. Ele tem proteção UV e também é fungicida. Antes de aplicar no livro, sugiro encapar todas as demais partes do mesmo para que fiquem isoladas e que apenas a página pintada receba o verniz. Outra coisa importante é aplicar o verniz em local seco e arejado, sacudir a lata antes da aplicação e aplicar a uns 20~30cm de distância do livro. NESTE vídeo a Carol Pafiadache explica bem como fazer a utilização do verniz (aliás, adoro os vídeos dela e da mãe dela, a Gina). Demora cerca de 20min. para secar e fica um acabamento fosco acetinado, bem bacana.

3) Tinta acrílica – Coloquei só a cor branca na foto, mas tem uma infinidade de cores. A minha é da Decorfix, mas existem várias outras marcas. Eu uso para fazer pequenos detalhes, como os pinguinhos para representar as estrelas num céu a noite, usei também para fazer as bolinhas dos cogumelos em outro desenho.

4) Cotonete e bolinhas de algodão – Uso para aplicar o giz pastel seco.

5) Apontador – sei que parece óbvio, mas é essencial você ter um bom apontador. Eu prefiro estes bem simples mesmo, pelo fato de que consigo enxergar a ponta do lápis quando estou apontando. Naqueles apontadores que tem o “lixinho” e tapam a ponta do lápis eu não gosto muito, acabo sempre quebrando a ponta… então prefiro um em que eu consiga ver a pontinha pra poder controlar o quanto apontar e assim evitar o desperdício.

6) Canetas Pretas – Para fundo preto. Uso estas duas e não mancham a parte de trás da folha. São elas: Uni Posca PC-1MR (ponta 0.7mm) e Tombow N15 (ponta dupla, uma fina e outra pincel). Minha preferida é a Uni Posca. Você encontra ambas na loja online da Casa do Artista.

7) Borracha branca – sempre útil pra apagar borrões do giz pastel seco =).

8) Kit de boleadores de metal – Gente, eu tenho isso por causa das minhas aulas de pintura em madeira e comprei o meu direto com a minha professora há uns 2 ou 3 anos atrás. Eles servem para fazer bolinhas de 6 tamanhos diferentes. Você deve achar isso em casas que vendem materiais para artesanato e pintura. Já vi boleadores plásticos também. Mas se você não quer investir nisso, uma dica é usar cabo de pincel, de alfinete, ponta de agulha de tricot, enfim… qualquer objeto que te ajude a pingar a tinta!

Livros de Colorir e Materiais 07

Meu primeiro colorido foi a página do nome do Jardim Secreto. Usei lápis de cor aquarelável (no modo seco) e escolhi fazer todas as flores em tons de azul.

E abaixo, minha segunda pintura: a página do nome do Floresta Encantada. Também usei lápis de cor aquarelável no modo seco e aqui usei mais cores, apesar do verde ter predominado.

Livros de Colorir e Materiais 08

Nessas duas primeiras pinturas não fiz coloração de fundo, apenas dos desenhos.

Então acho que é isso! Mesmo tentando resumir, o post ficou enorme! haha.
Farei posts com as pinturas que eu for finalizando, para falar delas separadamente, ok?
Qualquer dúvida, deixem nos comentários =)

03
junho
2015