Viajando para Amsterdam ~ Parte 2

Oi gente!
Continuando então o post anterior, vou falar um pouquinho de um blog que nos ajudou muuuuuito no planejamento de viagem, e dar uma pincelada sobre como nos programamos para os passeios, mas será só uma pincelada meeeesmo, já que farei posts específicos para cada local visitado, ok?

DCIM999GOPRO

Então, a primeira coisa que eu fiz quando de fato decidimos viajar foi ir pro Google tentar coletar o máximo de informações possíveis sobre Amsterdam. E logo na primeira pesquisa eu caí no maravilhoso blog Ducs Amsterdam, escrito pelo Daniel Duclos, um brasileiro que vive na Holanda há uns bons anos. O Ducs Amsterdam foi um achado e digo com toda a certeza que, se o mesmo não existisse, o planejamento dessa viagem seria bem mais complicado. O Daniel também montou um guia de Amsterdam super completo, eu inclusive comprei dele esse guia, e olha, vale cada centavo!
Sem dúvidas o blog Ducs Amsterdam + o guia montado pelo Daniel super facilitaram o planejamento da viagem! =)
Esse guia tem TODAS as dicas de como usar o transporte público, passeios legais, dicas de restaurantes e cervejarias, enfim, tudo que um viajante precisa saber pra andar tranquilo por Amsterdam.
Vou deixar o link direto para a compra do guia AQUI. Se vocês planejam ir a Amsterdam, comprem! =D
Eu já tinha em mente alguns passeios que queria fazer e, com a leitura do Ducs e do guia, acrescentei mais alguns. Então eu e o Ale conversamos e assim fizemos uma pré lista dos passeios que nos interessava fazer.

DCIM999GOPRO

Para a maioria dos passeios (Museu Van Gogh, Casa de Anne Frank, Heineken Experience, Keukenhof, entre outros) é possível comprar os ingressos online e era exatamente isto que eu pretendia fazer, comprar todos antes de viajar. Porém, a maioria deles você precisa já escolher uma data para o seu ingresso, o que não foi do nosso agrado. Apenas o Keukenhof (parque de tulipas) vendia ingressos válidos para a temporada, sem dia marcado.
Acabou que compramos apenas as entradas para Keukenhof antecipadamente… e em todos os outros, decidimos comprar na hora. Essa foi a nossa escolha porque queríamos ter a liberdade de, literalmente, acordar e “fazer o que desse na telha”. Claro que a gente fez um planejamento de passeios, porém nada era regra. Outra coisa que pra mim conta bastante é o fator CLIMA. Tem passeios que podem ser feitos em dias de chuva sem problemas, enquanto outros (como ir a Keukenhof ou fazer o passeio de barco pelos canais) já acho mais interessante fazer em dias de sol.
No final, acabamos não fazendo todos os passeios que estavam na nossa pré lista… e lá acabamos descobrindo outros lugares bacanas, que visitamos sem planejamento.

DCIM999GOPRO

Nosso deslocamento, como comentei anteriormente, foi basicamente a pé. Salvo alguns momentos (ida e volta do aeroporto e o passeio a Keukenhof, que fica em outra cidade chamada Lisse) que usamos ônibus da linha Conexxion.
Quando a gente saía a pé, sempre colocávamos a rota no Google Maps pra não ficarmos perdidos no meio da rua haha…
DICA DE OURO pra quem vai a Amsterdam: Compre um chip local para o seu celular. As nossas operadoras cobram verdadeiras fortunas por um uso mínimo de internet… pagamos 20 euros num chip local em Amsterdam, com internet ilimitada. Esses 20 euros se converteram em créditos que usamos para ligar para o Brasil. O valor do minuto de ligação de lá para o Brasil usando esse chip era de EUR 0,26. Sim, 26 centavos de euro por minuto. E internet ilimitada. Eu acho que só pela internet já tá valendo… só pra vocês terem uma ideia, usamos a internet da nossa operadora do Brasil lá no primeiro dia e bem pouco – só pra ver rota no google maps mesmo – e a diferença na conta foi maior que 50 reais!

A passagem de ônibus eu achei bem salgada… 5 euros por passagem. Ou seja, um único passeio, ida e volta pra nós dois, saía 20 euros. Daí a importância de você se hospedar num local próximo às áreas que deseja visitar. Pra quem vai precisar usar bastante o transporte público por lá, tem como planejar rotas e saber horário de ônibus, trens e trams no site 9292.nl/en/, mega útil pessoas!

IMG_9013

No próximo post, vou começar a contar como foram os nossos passeios e tcharam, teremos muitas fotos! =D

21
maio
2015

Viajando para Amsterdam ~ Parte 1

Oi Gente!
Então, no post da semana passada eu contei como foi a ~confusão~ que fizemos na escolha do destino da nossa viagem e hoje vou começar a contar pra vocês um pouco do nosso planejamento de viagem e também já vou dar alguns reviews sobre as nossas experiências.
Lembrando que essa foi a nossa primeira viagem internacional e nós fomos por conta própria (sem intermédio de uma agência de viagens).

Já de cara nós definimos o período em que íamos viajar… partida entre os dias 10-11 de abril de 2015, retorno entre os dias 21-23 de abril de 2015.
Eu acho que, definir uma data ajuda muito na hora de planejar. Foi a partir dela que eu monitorei as passagens aéreas para comprá-las em uma oportunidade promocional. Dependendo do tipo de hospedagem que você escolher também é importante fazer uma reserva com antecedência.

***HOSPEDAGEM***
Inicialmente eu procurei alguns hotéis através do Booking… porém aqueles que tinham um preço mais razoável não tinham uma localização bacana (ao menos não pra gente).
Eu sempre SEMPRE jogo o endereço no google maps pra ter uma noção do que há ao redor (se é ou não bem localizado) e também saber as distâncias até os pontos da cidade interessa conhecer, mas isso vale não só pra Amsterdam, mas pra qualquer lugar, até pra cidadezinha do interior quando você vai passar um final de semana.
Uma opção mais barata são os hostels, mas olha, a gente já tinha descartado essa opção antes mesmo de começar a pesquisar. Não me agrada em nada a ideia de compartilhar quarto e/ou banheiro com pessoas estranhas… eu sei que existem hostels que são praticamente como hotéis, mas né, confesso que fiquei com o pé atrás e descartei essa opção por completo.

Então, em uma das minhas inúmeras pesquisas eu encontrei o AirBnb e foi amor à primeira clicada! <3 (logo depois descobri que duas amigas já tinham usado o AirBnb e foi tudo ok). O AirBnb é uma plataforma, “um mercado comunitário” que conecta viajantes com pessoas que estão alugando espaços pelo mundo afora. Ou seja… alguém em alguma parte do mundo, resolve alugar seu imóvel para turistas. Essa pessoa faz um anúncio no Airbnb com todas as infos e o mesmo fica visível para quem está procurando um lugar para ficar.
Eu sei, de início, parece perigoso alugar um apto em outro canto do mundo, surgem aquelas típicas dúvidas se isso seria algo confiável ou não, etc. Mas olha, nossa experiência foi nota 10! Eu expliquei de uma forma simples logo acima, mas existem várias regrinhas para anunciar um espaço (e também para alugar!) no AirBnb. Além disso, as pessoas que já se hospedaram naquele imóvel fazem comentários a respeito do mesmo e também a respeito do anfitrião (dono ou administrador do imóvel) e esses comentários ficam visíveis na página do próprio anúncio.
A melhor coisa é que você efetua a reserva, faz o pagamento e conversa com o Anfitrião diretamente através do site, ou seja, o AirBnb intermedia toda a negociação. Você efetua o pagamento do valor total da reserva no momento que a mesma é aceita, porém o Anfitrião só recebe a grana 24hrs após ao check in. Não importa se você reservou para daqui 6 meses… você paga agora e o anfitrião recebe somente depois que você colocar os pés no apto dele. =)

Fiquei apaixonada por um apartamento no canal Keizersgratch por vários motivos: O apto era uma gracinha, com uma pequena cozinha onde poderíamos preparar café da manhã ou algum lanche, ele tem um pequeno jardim (o apto é térreo), todos os comentários de hóspedes anteriores eram positivos e o melhor: Ficava perto de TUDO. Poderíamos fazer praticamente todos os pontos turísticos a pé. Tem coisa melhor? <3 Mostrei pro Ale que também adorou aquele cantinho e então nós decidimos reservá-lo logo, já que as datas que queríamos estavam disponíveis =D Detalhe: nós fechamos a reserva uns 9 meses antes da viagem. Não vou deixar o link direto do apto que alugamos por motivos óbvios... mas se alguém tiver interesse, me escreve que eu passo o link sem problemas^^. Abaixo seguem algumas fotos que nós mesmos fizemos do imóvel enquanto estivemos lá e também da vista que tínhamos ao sair pela porta da frente do prédio, no canal Keizersgratch. Sem Título-1

IMG_8160

DCIM999GOPRO

IMG_8161

E olha, as fotos do anúncio foram super fiéis a realidade. O apartamento estava impecável e algumas horas depois que chegamos nosso Anfitrião foi conversar conosco e nos explicar as regras da casa. Ele também ficou disponível caso precisássemos dele para qualquer coisa e nos deu uma lista de restaurantes e bares da redondeza que foi muito útil.
Nossa estadia não poderia ter sido melhor! A sensação era de estar realmente em casa.

Por isso super indico o AirBnb pra quem está procurando hospedagem em qualquer parte do mundo! Aliás, olhar aptos mundo afora pelo AirBnb virou um hobbie aqui em casa! hahaha.

******************************************

***AÉREO***
Depois de alguns dias monitorando valores de passagens aéreas em algumas cias, percebi que os melhores valores eram da TAP Portugal. Outro ponto que também contou muito a favor da TAP é que era a única que operava com vôos diretos daqui de Porto Alegre para Lisboa (e daí sim uma conexão para Amsterdam)… em todas as outras teríamos 2 trocas de aeronave na ida e 2 na volta, pois precisaríamos ir até São Paulo, Rio ou Brasília para depois sair do país… como a TAP opera no Brasil também poderíamos fazer o pagamento das passagens já em reais (sem precisar fazer aquela compra grande em dólares no cartão e aí ficar a mercê da variação do câmbio). E a cereja do bolo é que a cia permite que você viaje com 2 bagagens de porão de até 32Kg cada uma… mesmo na classe econômica!
Então acabamos descartando as demais cias e ficamos de olho apenas na TAP. Eu monitorava quase todos os dias, por alguns meses… quando o preço baixou, fomos bem felizes realizar a compra! MAS a gente não sabia de um pequeno (grande) detalhe: Precisávamos do número dos passaportes para comprar as passagens! E adivinha? Os dois JUCAS nem tinham passaporte ainda (sim, ganhamos o troféu king kong do ano por essa). Aquela coisa, faltavam váááários meses, tava cedo, blablabla e fomos deixando… aí na hora de comprar a passagem, ferrou. (podem rir, somos uns bananas!).
Esse pequeno erro nos custou quase 2 mil reais. Foi o preço que pagamos a MAIS no total das passagens por não termos conseguido comprar antes com a tarifa promocional. Eu chorei, me escabelei, me atirei no chão… e depois de estar com os passaportes em mãos esperamos o que pudemos por uma baixa de preços, mas não rolou. Então amigos, sejam mais espertos do que nós e, antes de começar a planejar qualquer coisa, façam seus passaportes. Assim vocês evitam muitas lágrimas e reais desperdiçados.

Mas voltando… quando realizamos a compra, optamos por um vôo de volta que tinha conexão de quase 23hrs em Lisboa. Assim, ficaríamos quase 1 dia inteiro lá e poderiamos dar um “bizú” na cidade =P.

Nossos vôos com a TAP ocorreram sem problemas (e praticamente sem turbulências, ufa!). Achei a comida bem boa para o nível “comida de avião” haha. Achei ótimo que nos vôos que atravessaram o oceano (POA-LIS / LIS-POA) tínhamos telas de TV individuais e com filmes novos e ótimos a nossa disposição pra passar o tempo. Acho impossível que dormir em avião seja confortável e ficar mais de 10 horas dentro de um é realmente entediante. Nos vôos de LIS-AMS / AMS-LIS os aviões são bem menores e sem tv individual, mas são 2:30hrs de vôo, então tranquilo. Ah, e é claro que a gente foi (e voltou) de classe econômica né? =P

Levamos as 2 câmeras conosco na bagagem de mão, mas como a preguiça era nível MASTER, só tem foto de celular como registro dos vôos e todas péssimas! Então não vai ter publicação de fotos dessa parte. Sorry about that. =P

***

No próximo post conto um pouco sobre o nosso planejamento de passeios e transporte por lá! =)

07
maio
2015

Destino de Férias: Amsterdam!

Oi gente!

Quem me acompanha pelo facebook ou instagram sabe que eu e o marido passamos uns dias em Amsterdam, pois a gente não parava de postar fotos de lá! =D
Retornamos há 1 semana e só hoje consegui um tempinho pra baixar as fotos da câmera e me organizar pra começar a contar pra vocês tuuuuudo sobre essa viagem.

IMG_8993
~ahhhhh, os canais de Amsterdam *suspiros*~

.

Como essa foi a nossa primeira viagem internacional e de cara decidimos ir por conta própria (ou seja, sem intermédio de agência de viagem) e além disso voltamos com muitas fotos e muita história pra contar, resolvi que farei aqui no blog uma série de posts, contando desde o porquê de termos escolhido Amsterdam como destino, o planejamento de viagem que eu fiz, o que deu certo e o que deu errado, reviews da cia aérea que escolhemos, da hospedagem, dos restaurantes que fomos, e o mais importante: os passeios que fizemos. =)

Hoje, vou contar de onde surgiu a ideia de irmos para Amsterdam!

~ Porquê Amsterdam? ~

Bem, vamos começar do começo né? kkkk.
Eu e o Ale nos casamos em novembro/2013, mas sabíamos que não iríamos ter uma lua de mel logo após o casório, pois ele havia trocado de emprego naquele ano e assim, ainda não teria direito a férias. Ele só teria esse direito em Março/2014 e aí sim poderíamos viajar. Então, durante o planejamento do casório, nós pensamos que seria bacana viajar pra Bariloche. Sabe, realizar aquele sonho de infância, de ver neve e tal, mas viajando pra um lugar perto, sem gastar muito, pois né, o casamento estava nos sugando bastante.
Como a gente já tinha casa montada, nossa “lista de casamento” foi através do iCasei… lá nós montamos os presentes de acordo com o destino de lua de mel que escolhemos, que era Bariloche. Tipo, as pessoas compravam os “passeios” da lua de mel pra gente, coisa que na verdade era fictícia, pois no final de tudo, a gente recebia o $$$.
Depois do casamento e do resgate dos presentes, chegamos a ir na CVC cotar a viagem pra Bariloche e tudo mais. Achamos um tanto salgado pra ir lá além de que em março ou abril ainda não teria neve lá e a gente não ia conseguir ir em julho ou agosto que é a melhor época, por causa do trabalho do Ale. Com isso, guardamos a grana e deixamos a viagem em “stand by”.
Lá por abril/14, começamos a pensar na viagem novamente. O Ale teria uns dias de férias em outubro e aí começamos a pensar pra onde a gente poderia ir… pesquisa vai, pesquisa vem, “ai, vamos pra um resort em Cancun!”. E, de novo, a saga de ir em agência de viagem fazer cotação, etc etc etc. Na verdade, essa ideia durou umas duas semanas. Fomos de empolgados a totalmente desinteressados por Cancun nesse curto período de tempo. E foi então que comecei a pensar na Europa.
Na verdade, a minha vontade, desde o início, sempre foi de fazer essa viagem pra um país Europeu. Mas eu nunca levantava essa ideia por causa do fator financeiro. Apesar de a gente ter ganhado uma boa quantia como presente de casamento, ainda não era grana suficiente pra ir pra Europa e teríamos que colocar um valor significativo em cima pra ir. A gente ainda estava pagando contas do casamento e também de coisas que compramos pra casa, fatores que dificultavam pra gente “guardar grana” pra viajar. Na verdade, nós fizemos uma escolha: de ter uma festa de casamento e de arrumarmos a nossa casa com a nossa cara, isso era prioridade e assim foi.
Mesmo assim, resolvi pesquisar, pois pesquisar é “de graça” né? hahaha. Eu já tinha há muitos anos uma quedinha pela Holanda, por causa das tulipas. Sonhava em conhecer aqueles campos de tulipas de perto, então fui direto pesquisar sobre a Holanda e a capital Amsterdam. Fiz um pequeno levantamento de custos e fui conversar com o marido a respeito e ele adorou a ideia. Como eu queria ver as tulipas, a viagem ainda ia demorar 1 ano pra acontecer (pois só tem tulipas na primavera de lá, quando aqui é outono), tempo suficiente pra gente guardar a grana que precisava.
E aí mudou tudo de novo: deixamos Cancun de lado (um dia ainda penso com carinho nesse destino), mudamos as férias de Outubro/14 pra Abril/15 e super empolgados, começamos a planejar a viagem!

IMG_9139
~ “I amsterdam” na Museumplein com o Rijksmuseum ao fundo ~

.

Mas o planejamento da viagem é assunto para um próximo post! Até lá =D

OBS: Todas as imagens que ilustram o post são de autoria própria.

30
abril
2015